php shell php shell hacklink php shell seobizde.com bsc sniper bot pancakeswap bot pancakeswap sniper bot pancakeswap trading bot dextools trending cmc trending bot süperbahis betboo süper bahis betboo giriş auperbahis su arıtma cihazı https://ccc.com rulet siteleri betbooplus betboo plus anadolu casino giriş betbooplus betbooplus betboo plus penis büyütme pekinbet pekinbet pekinbet penis kalınlaştırma penis estetiği baffle tavan pekinbet bodrum escort mecidiyeköy escort

Baby é convidada de Zabelê em show em SP – Portal SUCESSO!

Destaque

Baby é convidada de Zabelê em show em SP

zabelê e baby

O palco do auditório do Sesc Santo Amaro, na zona sul da capital paulista, recebe no próximo sábado, dia 5, um encontro entre gerações: a cantora Zabelê convida sua mãe, Baby do Brasil, para o show promocional de seu novo disco “Auê”, título inspirado na música “Auê Com Você” da matriarca da família Consuelo/Gomes. Lançado pela Warner Music, o segundo álbum de sua carreira de Zabelê é um resgate musical dos Novos Baianos e reverencia o legado dos pais na música brasileira.

Com uma estrutura sólida de influências musicais que perpetuam desde seu nascimento, momento em que os pais estouravam nas rádios do Brasil e do mundo, Zabelê propõe um encontro entre o presente e (que celebra) o passado por meio de releituras de clássicos que atravessaram o tempo nas vozes de Baby do Brasil e Pepeu Gomes (seu pai), e que agora são revisitados com o seu toque musical numa sonoridade moderna e pop.

As sete faixas do disco, produzidas por Wagner Fulco — responsável por trabalhos com Elton John, Alanis Morissette, Bob Dylan, Guns N’ Roses, entre outros — incluem ainda colaborações com Carlinhos Brown, Mestrinho, Dadi e Evandro Mesquita. Revelada no cenário musical no final dos anos 1990, com o grupo SNZ — girl band formada por ela e as irmãs Sarah Sheeva e Nãna Shara –, a cantora conta que realizar este álbum serve como uma homenagem ao berço musical a que ela pertence e a tudo que a influencia desde criança.

Exemplo disso é “Preta Pretinha” (Moraes Moreira e Luiz Galvão, 1972) que no disco traz novos elementos, como a participação de Carlinhos Brown em rap inédito escrito pelo compositor e que “abre a porta e a janela”, após um momento de pandemia, para esta memória afetiva. Memória afetiva esta que é executada pela cantora enquanto corre com a barca por outros clássicos, como “Masculino e Feminino” (1983), “Deusa do Amor” (1983), “Telúrica” (1982) e a inédita “Menina do Brasil”, música que divide a composição com seus pais e com o produtor Wagner Fulco – e que tem versos costurados como “Menina do rio que bate um pandeiro / Sacode a Bahia e o chão brasileiro”, em referência aos títulos de sucesso de Baby e Pepeu.

Todas as faixas do disco e outras músicas do repertório de seus pais e de artistas que ela admira, Zabelê mostrará ao público presente no Sesc Santo Amaro.

Topo