php shell php shell hacklink php shell seobizde.com bsc sniper bot pancakeswap bot pancakeswap sniper bot pancakeswap trading bot dextools trending cmc trending bot süperbahis betboo süper bahis betboo giriş auperbahis su arıtma cihazı https://ccc.com rulet siteleri betbooplus betboo plus anadolu casino giriş betbooplus betbooplus betboo plus penis büyütme pekinbet pekinbet pekinbet penis kalınlaştırma penis estetiği baffle tavan pekinbet bodrum escort mecidiyeköy escort avcılar escort

Brasil considera 13 de Julho o Dia Mundial do Rock – Portal SUCESSO!

Destaque

Brasil considera 13 de Julho o Dia Mundial do Rock

liveAid1

No dia 13 de julho, é celebrado em alguns lugares do mundo, incluindo o Brasil, o Dia Mundial do Rock. Muitas casas de shows e espaços de eventos abrem suas portas para performances do gênero nesta data – caso do Espaço das Américas, em São Paulo, que neste ano promove, juntamente com a 89FM,  apresentações de Marcelo D2, CPM 22, Tamo Aí na Atividade (projeto-tributo ao Charlie Brown Jr. e Far From Alaska. Os shows têm início às 21h30 do próximo sábado, 13.

A celebração se dá porque  nessa data, em 1985, foi realizado o histórico concerto beneficente “Live Aid”, simultaneamente nos estádios Wembley, em Londres, e John F. Kennedy, na Filadélfia. O megaevento, que neste ano completa 34 anos – e é retratado no longa-metragem “Bohemian Rhapsody”, sobre a vida de Fred Mercury – foi organizado pelos cantores e compositores Bob Geldof e Midge Ure, com objetivo de levantar fundos para combate à crise humanitária na Etiópia.

Em cada cidade, mais de 20 atrações que se apresentaram tiveram grande simbologia e importância. “Dada a grandeza do evento, os dois shows foram importantes para chamar a atenção da mídia para o problema de fome no país africano. Em Londres, o público foi de 72 mil pessoas, já na Filadélfia foi de 100 mil”, conta Ciro Visconti, coordenador de pós-graduação em Rock do Brasil pela Faculdade Santa Marcelina.

As performances dos artistas demoraram cerca de 10 horas em cada um dos dois palcos e foram transmitidas via satélite para cerca de 150 países, alcançando aproximadamente 1,5 bilhão de espectadores. “O show de 21 minutos do Queen no ‘Live Aid’ foi eleito como a melhor performance de um artista na história do Rock em uma votação entre artistas, produtores e jornalistas da indústria fonográfica, que ocorreu em 2005, batendo outras consagradas apresentações, de artistas como Jimi Hendrix (1969), Sex Pistols (1976), David Bowie (1973) e Rolling Stones (1969)”, comenta Visconti. 

Além do Queen, considerando os palcos das duas cidades, o line-up do “Live Aid” contou com outras bandas clássicas, como Led Zeppelin, Black Sabbath, Duran Duran e The Who e artistas-ícones como Eric Clapton, Tina Turner, Bob Dylan, Sting, Elton John, Paul McCartney e David Bowie.

 

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo