php shell php shell hacklink php shell seobizde.com bsc sniper bot pancakeswap bot pancakeswap sniper bot pancakeswap trading bot dextools trending cmc trending bot süperbahis betboo süper bahis betboo giriş auperbahis parisbahis su arıtma cihazı https://www.xxx.xxx rulet siteleri betbooplus betboo plus anadolu casino giriş betbooplus betbooplus betboo plus penis büyütme 1 saatte para kazanma inat tv patent penis kalınlaştırma penis estetiği Penis ameliyatı penis büyütme burun estetiği baffle tavan

Caixa da Universal reúne álbuns de Cartola – Portal SUCESSO!

Home

Caixa da Universal reúne álbuns de Cartola

Cartola 1

Idealizada pela Universal Music, a caixa “Todo Tempo que eu Viver” reúne pela primeira vez, de forma remasterizada, toda a obra de Cartola, produzida entre 1967 e 1976. O box terá ainda um compilado, “Tempos Idos”, de dez faixas que incluem um pot-pourri de sambas da Mangueira gravados por ele em 67, além de fonogramas avulsos – até então dispersos na discografia – de gravações de Cartola para outros artistas. A caixa também trará textos inéditos, escritos por Eduardo Magossi, sobre os álbuns e as gravações reunidas no CD inédito, produzido especialmente para o projeto.

Os dois primeiros discos do sambista, ambos intitulados “Cartola” e lançados em 1974 e 1976, foram os responsáveis por apresentar ao público os maiores sucessos do cantor, “As rosas não Falam”, “Alvorada” e “Mundo é um moinho”. O primeiro disco vendeu 20 mil cópias em poucos meses, garantiu a Cartola o prêmio de melhor compositor do ano e figurou na lista dos melhores discos do ano de várias publicações, tais como a Revista Veja e o Jornal do Brasil.

Já o segundo álbum ganhou o prêmio “Golfinho de Ouro” de melhor disco do ano e é considerado por muitos críticos o ápice do artista. Em uma lista dos 100 maiores discos de música brasileira compilada pela revista Rolling Stones Brasil, o “Cartola” de 1976 ocupou a oitava posição.

Neste ano, a vida do sambista também será retratada no teatro. Cartola iniciou sua história na música em 1920, mas somente a partir de 1960, quando foi redescoberto pelo sobrinho, o crítico musical Lúcio Rangel, a carreira do intérprete começou a mudar. Hoje, ele é referência no samba e é considerado o maior letrista do gênero de todos os tempos. O espetáculo “Musical Cartola – O Mundo é um Moinho” chega ao Teatro Sérgio Cardoso, em São Paulo, no mês de setembro com duas apresentações, nos dias 11 e 12.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo