Destaque

Tour do Soweto com Belo terá mais de 30 shows

soweto

Na onda de tantas tours “reencontros” de bandas e artistas de nomes variados, casos de Titãs, NX Zero e Victor e Léo, a volta do grupo de pagode Soweto — incluindo Belo, seu emblemático vocalista — para uma série de shows, foi anunciada em novembro e desde então vem movimentando bastante o mercado de shows e os fãs tanto do cantor quanto do tipo de música romântica que conquistou o Brasil nos anos 1990.

“O conceito do projeto é relembrar e reviver momentos que ficaram marcados na história da música brasileira, e escrever novos capítulos na trajetória do pagode”, diz o press release da tour, cujo título é “Sow3t0” (lê-se Soweto 30). O grupo, que em 1999 deixou de contar com Belo, realizará turnê comemorativa dos 30 anos de criação, que passará por enquanto por 34 cidades. A estreia acontece dia 19 de abril no Allianz Parque, em São Paulo, onde haverá um segundo show no dia 20 — cada qual para 40 mil pessoas. Depois, a turnê segue para o Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Recife e Salvador, entre outras.

Conduzindo esse espetáculo, Belo, Claudinho, Crisevertom e Dado Olliveira vão apresentar hits que atravessaram gerações como “Mundo de Oz”, Tempo de Aprender”, “Derê” e “Farol das Estrelas”. Para dar vida a essa momento, as empresas PEEB Produções e Ginga Mais, se uniram a GR Shows, Belo’s Music e Four Even.

O Soweto surgiu em 1994, em barzinhos da zona leste da capital paulista, cantando sucessos de artistas referência para os integrantes. O nome veio de uma música e é uma homenagem a Djavan. O primeiro disco, “Vento dos Areais”, saiu em 1995, pela gravadora independente Five Star. O CD teve boa repercussão, mas vendeu menos do que poderia esperar, entretanto, tal trabalho atraiu a atenção da EMI Music.

No ano seguinte, Soweto gravou pela multinacional seu segundo disco, “Refém do Coração”, mas enquanto o grupo aguardava ansioso por seu lançamento, uma tragédia se abateu sobre eles: em julho de 1997, o vocalista Robson Buiú foi assassinado durante uma tentativa de assalto. Neste momento, Marcelo Pires, o Belo, foi convidado para assumir os vocais. Apesar da tragédia, o segundo disco do Soweto vendeu 100 mil cópias em apenas três meses de lançamento, proporcionando ao grupo seu primeiro disco de ouro.

Em 1999 o terceiro álbum, intitulado “Farol das Estrelas”, vendeu um milhão e meio de cópias, ganhando assim um Disco de Diamante. No ano seguinte, o vocalista Belo deixa o grupo para seguir carreira solo, sendo substituído por Henrique Santos. Ainda em 2000, Soweto lança “Fotografia” , quarto álbum do grupo, e último pela EMI. Sucessos como “Amor Demais”, “Boa Sorte” e “Fotografia” renderam mais de 150 mil cópias vendidas. No final de 2011 Dado Oliveira assume os vocais.

 

Sucesso! é um portal de notícias pertencente à Editora Espetáculo, empresa com sede em São Paulo e escritório no Rio de Janeiro, responsável pelo site showbusiness.com.br e pelas newsletters Sucesso e-mailing, Show Business Express, Show Business Urgente e Disparo Show Business.

Copyright © 2017 Editora Espetáculo

Topo