php shell php shell hacklink php shell seobizde.com bsc sniper bot pancakeswap bot pancakeswap sniper bot pancakeswap trading bot dextools trending cmc trending bot süperbahis betboo süper bahis betboo giriş auperbahis parisbahis su arıtma cihazı https://www.xxx.xxx rulet siteleri betbooplus betboo plus anadolu casino giriş betbooplus betbooplus betboo plus penis büyütme 1 saatte para kazanma inat tv patent penis kalınlaştırma penis estetiği Penis ameliyatı penis büyütme burun estetiği baffle tavan

Música sertaneja é tema de documentário na TV – Portal SUCESSO!

Destaque

Música sertaneja é tema de documentário na TV

luan santana12chitãozinho e xororó 1
Há mais de 30 anos o principal gênero musical do país, o sertanejo é tema do documentário “O Fenômeno Sertanejo”, que estreia dia 9 de abril, às 22h, no canal de TV por assinatura Music Box Brazil. Luan Santana, Chitãozinho & Xororó, Michel Teló, Alok e Naiara Azevedo, entre outros cantores, o produtor musical João Marcello Bôscoli, compositores, empresários e especialistas falam sobre o gênero em termos artísticos e de popularidade.
Estruturado em nove capítulos, o filme — produzido pelo Clube Filmes, com direção geral e artística de Fabrício Bitttar — resume três mutações do sertanejo até se tornar estritamente comercial. Surge em 1929 como música caipira e regional, com o retrato dos interiores do país, aquilo chamado de música de raiz. O sertanejo moderno em 1982 com Chitãozinho & Xororó introduzindo banda nos arranjos de “Fio de Cabelo”, tocando em rádios e TVs das grandes cidades. Ganha fôlego na década seguinte com Zezé Di Camargo & Luciano e Leandro & Leonardo no projeto “Amigos”. Em 2000, o país conhece o sertanejo universitário dos pioneiros João Bosco & Vinícius, entre outras duplas.
Aumento do poder de consumo dos brasileiros, pulverização das redes sociais e pirataria de discos. Os universitários João Bosco & Vinícius se apresentam em festas estudantis de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, até que um registro amador deles se espalha por repúblicas do Estado e pelo Brasil. “Deram um nome: sertanejo universitário”, explica João Marcello Bôscoli no documentário. Os consumidores são “Um público jovem, que compra ticket, que consome shows e música na internet”, define Michel Teló. A explosão de novas duplas vem nesse embalo. O sertanejo universitário se torna música de estética urbana consumida pela grande massa e elite brasileira, embora rejeitada pela MPB.
joão-bosco e vinicius 1MICHELTELO-EP2
O debate também abordará o monopólio de grandes escritórios no investimento de carreiras artísticas e faturamentos do meio, a mensuração de novos singles, fusões com pagode, música eletrônica e outros ritmos, o artista como um produto e o lançamento de novos talentos na dependência de investidores. Sorocaba, dupla com Fernando, refletirá sobre compras de posições em paradas de sucesso e engajamento nas redes sociais. A autoafirmação das mulheres como contraponto a letras machistas cantadas por homens no movimento Feminejo, com Maiara & Maraísa, Naiara Azevedo e Marília Mendonça.
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo