php shell hacklink php shell seobizde.com bsc sniper bot pancakeswap bot pancakeswap sniper bot pancakeswap trading bot dextools trending cmc trending bot bedavabahisci.net süperbahis betboo süper bahis betboo giriş auperbahis parisbahis su arıtma cihazı gerçek jigolo sitesi rulet siteleri betbooplus betboo plus anadolu casino giriş betbooplus betbooplus betboo plus güvenilir takipçi satın al instagram takipçi satın al penis büyütme 1 saatte para kazanma inat tv binance canlı destek penis kalınlaştırma penis estetiği Penis ameliyatı penis büyütme burun estetiği baffle tavan

SescTV apresenta show “100 Anos de Elizeth Cardoso” – Portal SUCESSO!

Destaque

SescTV apresenta show “100 Anos de Elizeth Cardoso”

elizeth cardoso

O SescTV exibe pela primeira vez, nesta quarta-feira, 22, às 22h, o show “100 Anos de Elizeth Cardoso”, em homenagem à cantora, gravado no Sesc Pinheiros, em março de 2020, com direção de Viviane Rodrigues. O repertório rememorou canções como “Na Cadência do Samba” (Ataulfo Alves e Paulo Gesta), “Flor e Espinho” (Nelson Cavaquinho, Guilherme Brito e Aladés Caminha) e “Chega de Saudade” (Tom Jobim e Vinicius de Moraes), famosas na voz da artista, que morreu aos 70 anos de idade, em maio de 1990.

Dirigido por Viviane Rodrigues e produzido pela BR153 Filmes, o registro da apresentação reuniu Alaíde Costa, Ayrton Montarroyos, Claudette Soares, Eliana Pittman, Leci Brandão e Zezé Motta. O time de intérpretes foi reunido pelo produtor musical Thiago Marques Luiz, que se especializou em tributos para marcar o centenário de nomes da música brasileira. Boa parte do elenco que ele selecionou já conviveu com Elizeth.

Entre canções e depoimentos, intérpretes fazem referência a episódios em que Elizeth marcou suas carreiras e vidas. A cantora Eliana Pittman admite que foi criada em um mundo em que a voz do momento era a de Elizeth Cardoso. “Ela era uma mulher negra, cantora e artista num país que não respeita nada, e brigou pelo seu lugar com classe, sem apelação”. Já Leci Brandão assinala que hoje todo mundo é diva, mas divina, era um título que só Elizeth tinha. Durante o show, Leci Brandão comenta sensibilizada que gostaria de cantar ao lado da homenageada a faixa “Canção de Amor” (Chocolate e Elano de Paula). E acaba fazendo isso na gravação, mas sem a Divina.

leci brandão

Para a atriz e cantora Zezé Motta, ela merecia o título que tinha de “Divina”. “Elizeth era romântica, sofrida e corajosa. Ela nunca desistiu do amor”, diz Zezé, e ressalta que ser considerada “Divina”, não é para qualquer pessoa. O cantor Ayrton Montarroyos completa: “Ser chamada de divina não é para qualquer um”. Ele recorda que pediu à avó, de presente de aniversário, ir a um show de Elizeth Cardoso, mas ela já não era mais viva e a música dela está nele como está na história da música popular do Brasil. “Elizeth conseguia interpretar tudo muito bem – bossa nova, samba, samba canção, samba de partido alto. Ela foi realmente uma intérprete sem amarras e sem nenhum impedimento”, afirma.

Montarroyos observa ainda que, num momento em  se fala tanto de empoderamento e inclusão da mulher, Elizeth foi uma mulher negra, vinda do povo, e que conseguiu reconhecimento  em 1940, um época muito mais difícil.

Repertório do especial “100 Anos de Elizeth Cardoso”:
Sei lá Mangueira (Paulinho da Viola e Hermínio Bello de Carvalho);
Flor e Espinho (Nelson Cavaquinho, Guilherme Brito e Aladés Caminha);
Canção de Amor (Chocolate e Elano de Paula);
Canção da Manhã Feliz (Haroldo Barbosa e Luiz Reis);
Deixa (Baden Powell e Vinicius de Moraes);
Naquela Mesa (Sérgio Bittencourt);
Última Forma (Baden Powell e Paulo César Pinheiro);
Cidade Vazia (Baden Powell e Lula Freire);
Estrada Branca (Tom Jobim e Vinicius de Moraes);
Folhas no Ar (Elton Medeiros e Hermínio Belo de Carvalho);
Nossos momentos (Haroldo Barbosa e Luiz Reis);
Barracão (Luiz Antonio e Oldemar Magalhães);
Tudo é Magnífico (Haroldo Barbosa e Luiz Reis);
Na Cadência do Samba (Ataulfo Alves e Paulo Gesta);
Chega de Saudade (Tom Jobim e Vinicius de Moraes).
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo