Destaque

UBC abre espaço multiuso e homenageia Gilberto Gil

O presidente da UBC, Paulo Sergio Valle, com o CEO Marcelo Castello Branco

Um evento para cerca de 100 profissionais do mercado – artistas, compositores, executivos – marcou na noite de ontem, 28, a inauguração da Casa da UBC, no Rio de Janeiro. O espaço, localizado no 12º andar do prédio onde funciona a União Brasileira de Compositores, principal associação de direitos autorais do país, tem como proposta abrigar exposições, pocket-shows, bate-papos e encontros profissionais do trade. “Criamos um espaço para o diálogo, o encontro, o esclarecimento e a transparência. A Casa UBC será multiuso, para diversas atividades ainda a serem calendarizadas por nossa equipe de Comunicação, atendendo as necessidades dos próprios titulares. Queremos que a Casa UBC seja mais um ponto de encontro deste mercado frenético, com muitas demandas e oportunidades futuras. Vamos aprender fazendo, sem pretensões descabidas”, resume o CEO da entidade, Marcelo Castello Branco.

Para marcar a inauguração, está sendo realizada no local uma exposição com 80 caricaturas do artista italiano radicado no Brasil Lan, todas recuperadas e emolduradas, que contam a história dos 75 anos da UBC, completos em 2017. Vários de seus autores foram retratados pelo caricaturista, inclusive Ary Barroso, o primeiro presidente da associação.

A abertura da Casa marcou a retomada de uma importante premiação criada pela associação, o Prêmio UBC, que fez bastante sucesso na década de 1980.  “O mercado privilegia prêmios para os interpretes, com toda lógica e justiça. Queremos jogar a merecida luz sobre os autores. Para a necessidade de valorização dos compositores, onde tudo começa e se define – numa grande canção”, diz o executivo. O Prêmio UBC acontecerá sempre no início de outubro, coincidindo com as comemorações do Dia do Compositor Brasileiro (7 de outubro). Este ano, excepcionalmente, por conta da agenda do homenageado e pela inauguração do espaço mutiuso, a cerimônia aconteceu no fim de novembro.

Gilberto Gil, o homenageado da noite, é muito mais que compositor. “Gil sempre foi muito mobilizado pelo mundo autoral, inaugurou a discussão digital no seu trabalho artístico e também politico. É um visionário da canção. Uma inspiração para todos do nosso meio. Foi escolhido por seu trabalho e transcendência como autor brasileiro global”, justifica Castello Branco. O baiano mantem há 25 anos sua obra vinculada à UBC. “O próprio Gil tem uma frase que combina bem com a intenção do nosso prêmio: “A aranha vive do que tece, vê se não esquece”.

Se em 2017, apenas um compositor foi homenageado, a partir de 2018 outras categorias devem ser incluídas na premiação da UBC.  “Além do Compositor Brasileiro do Ano (conjunto da obra), queremos valorizar quem cria, edita, compõe, produz, toca, interpreta… A  UBC é uma sociedade autoral inclusiva, contemporânea, comprometida com inovação e renovação. Trabalhamos por quem faz a música e o Prêmio é uma extensão natural deste compromisso. Segmentos ascendentes como o audiovisual, com os produtores de música original, por exemplo, serão certamente contemplados”, afirma Marcelo Castello Branco.

DIREITOS NO AMBIENTE DIGITAL

Principal associação do país, A UBC vai terminar o ano mais uma vez liderando a gestão coletiva no Brasil, distribuindo mais de 500 milhões de reais para seus titulares no Brasil e no mundo, de acordo com dados oficiais. “Foi um ano de crescimento e novas conquistas. Temos o compromisso de valorizar a cadeia produtiva da música, de remunerar com justiça, de distribuir com transparência, de ter prazer em servir nossos titulares e autores, de nos auto-criticarmos com frequência para seguir crescendo com consequência”, diz o CEO.

Segundo ele, o foco da associação em 2018, mais do que em outros anos, é a questão digital. “Temos que trabalhar pela transferência mais justa de valores para que o mercado seja auto sustentável e novos artistas e autores possam viver dignamente de seu trabalho. Este é o nosso maior desafio – de todo o imenso coletivo da música. Só a solidariedade e a generosidade podem nos conduzir ao futuro de um mercado criativo sólido, construtivo”.

Confira alguns momentos do evento da UBC na galeria abaixo:

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo